quarta-feira, 24 de junho de 2015

COMER COM ATENÇÃO PLENA

Num dos dias das minhas mini férias, bebi café com uma amiga e como sempre falámos de biquínis, coisas de praia e da pouca vontade de mostrar o corpo. Dum lado eu, que não posso dizer que tenha pouca vontade de mostrar o corpo, simplesmente quero um biquíni que me favoreça mais. Por outro lado, a minha amiga que luta entre o peso certo e o aumento de peso, sem saber porquê. Ou será que sabe?!

Durante as conversas, que são como as cerejas, percebi que ela referiu muitas coisas que come sem dar por isso, referiu também os dias em que come demasiado, em que come sozinha em frente ao computador enquanto trabalha... E perguntei-lhe o que tinha comido nesse dia. Com algum esforço, lá disse... metade não se lembrava, depois lá foi surgindo. A própria ficou chocada com o que já tinha comido durante o dia, por fim já dizia: "Como é que quero emagrecer?"

É comum comermos sem pensar. É algo tão natural, que sentamo-nos e muitas vezes comemos o que precisamos, o que o nosso marido precisa e o que o vizinho precisa. Ou seja, comemos demasiado. Muitas vezes petiscamos entre as refeições e não contabilizamos esses petiscos, que chegam a ser mais calóricos que uma refeição. Outras vezes, comemos porque estamos chateadas, aborrecidas ou simplesmente viciadas em comer. E tudo isto acontece porque estamos sem atenção.

Eu tenho uma vontade enorme de comer algo doce depois das refeições principais, principalmente depois do jantar. A melhor forma de evitar comer um doce todos os dias, é não os ter em casa. Não compro e pronto. Se me apetecer muito, muito, muito, até posso ir comprar, mas nunca exagero ao ponto de comer diariamente. Por outro lado, aposto na fruta docinha. Fruta doce é tudo de bom, é saudável e não engorda. Não há nada que uma banana com canela não resolva, ou uma taça de cerejas rijas e doces, ou uma taça de melancia, de melão ou de meloa...

O que fazer para evitar os desastres alimentares?

- Perceber quais são as alturas do dia em que mais te apetece comer.
- Que tipo de alimentos tens vontade de comer, mesmo que não tenhas fome?
- Qual é o teu estado de espírito nessas alturas, está feliz, chateada, aborrecida...?
- Ter um diário alimentar onde apontas o que comes ao longo do dia e onde incluas as sensações e estados de espírito associados " às tuas loucuras".
- Come com atenção, sem televisão ligada e sem computadores ou telemóveis por perto. Aproveita esse momento para saborear os alimentos, as texturas, os cheiros...
- Mastiga bem os alimentos, farás melhor a digestão e estarás mais desperta para quando estiveres cheia.
- Evita ter os alimentos que tendencialmente comes nestas alturas.

Com o tempo vais ganhando mais experiência e começas a estar atenta nestas altura. Assim, conseguirás controlar os ataques desnecessários ao frigorífico.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

4 comentários:

  1. Excelentes dicas, obrigada! Ana

    ResponderEliminar
  2. Boa tarde, venho convidá-la a visitar a minha recente página do facebook. :)
    Como ainda é muito recente, posso pedir-lhe um favor? Se possível, podia partilhar a página com as suas amigas?
    Desejo-lhe a continuação de muito sucesso e felicidades para si. :)

    Muito obrigada pela atenção.

    A página é a seguinte: https://www.facebook.com/SweetWonderland2015

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Visitarei e partilharei com muito gosto! :)

      Eliminar