terça-feira, 30 de junho de 2015

POR CÁ...

Perguntarão as minhas queridas leitoras, porque tenho escrito menos. Por várias razões, mas principalmente por falta de cabeça. Passo a explicar.

Ontem a minha mãe foi sujeita a uma operação à anca, para ser substituída a sua prótese de 14 anos. A operação correu bem e a minha mãe está animada e muito otimista, portanto quero acreditar que o pior já passou. Claro que existem sempre receios, já que é uma cirurgia delicada, tendo em conta que a prótese antiga estava completamente deteorada provocando uma diminuição na qualidade de vida da minha mãe, no último ano. 


Foi um ano muito difícil cheio de altos e baixos, cheio de promessas por parte dos médicos, cheio de coisas mal contadas, desculpas esfarrapadas e maus atendimentos.


É muito triste estarmos dependentes de pessoas dotadas de mau carater, que aceitam subornos e afins, sem se importarem com os restantes doentes e pondo os seus interesses, e dos seus amigos e conhecidos, em primeiro lugar. Também é triste sermos atendidos por médicos conceituados na sua área, mas rudes e insensíveis perante os doentes. É triste recorrermos a um serviço de urgência e sermos atendidos por uma besta a fazer as vezes de um médico e sairmos de lá com a sensação de termos incomodado alguém que estava num dia não... 


Felizmente, depois de 1 ano à espera da tal operação, depois de 3 ou 4 (até já lhes perdi a conta) desmarcações da mesma, a coisa deu-se e correu bem. Espero que assim continue e que daqui a umas semaninhas o último ano seja apenas uma recordação que até sirva para rir. 


Espero também que a minha inspiração volte em força, porque vocês merecem. :)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

domingo, 28 de junho de 2015

GUIA DE EXERCICIO FISICO SEMANAL - 73

Já foram à praia meninas? Eu não fui... :( Pelo menos não fui para apanhar sol e banhar-me na água límpida e fresca. Hoje de manhã fui dar uma caminhada pela marginal de Setúbal, que não é muito grande, mas que é muito agradável. Apesar de ter colocado protetor solar fator 50+ antes de sair de casa, e de ter ido relativamente cedo, fiquei com a marca da blusa, o que mostra o calorão que já se fazia sentir às 9 e pouco da manhã. 

Bem, mas a pergunta da praia surgiu porquê? Porque toda a gente gosta de se sentir bem de biquíni ou de fato de banho. E uma das grandes preocupações das mulheres (e de alguns homens... alguns não se preocupam, mas deviam...) é a zona abdominal. Ninguém quer ver a barriguinha a saltar por onde não deve. 

Sendo assim, escolhi um vídeo da Melissa Bender para trabalhar a barriguinha, mas sem os tradicionais crunche, ou seja, aqueles exercícios de deitar no chão e elevar o tronco 500 vezes. Parece-vos bem? Isto é a boa noticia. A má, é que apesar de não existirem crunches, os exercícios exigem esforço.


Boa semana e boas férias, se for caso disso!!! :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quarta-feira, 24 de junho de 2015

COMER COM ATENÇÃO PLENA

Num dos dias das minhas mini férias, bebi café com uma amiga e como sempre falámos de biquínis, coisas de praia e da pouca vontade de mostrar o corpo. Dum lado eu, que não posso dizer que tenha pouca vontade de mostrar o corpo, simplesmente quero um biquíni que me favoreça mais. Por outro lado, a minha amiga que luta entre o peso certo e o aumento de peso, sem saber porquê. Ou será que sabe?!

Durante as conversas, que são como as cerejas, percebi que ela referiu muitas coisas que come sem dar por isso, referiu também os dias em que come demasiado, em que come sozinha em frente ao computador enquanto trabalha... E perguntei-lhe o que tinha comido nesse dia. Com algum esforço, lá disse... metade não se lembrava, depois lá foi surgindo. A própria ficou chocada com o que já tinha comido durante o dia, por fim já dizia: "Como é que quero emagrecer?"

É comum comermos sem pensar. É algo tão natural, que sentamo-nos e muitas vezes comemos o que precisamos, o que o nosso marido precisa e o que o vizinho precisa. Ou seja, comemos demasiado. Muitas vezes petiscamos entre as refeições e não contabilizamos esses petiscos, que chegam a ser mais calóricos que uma refeição. Outras vezes, comemos porque estamos chateadas, aborrecidas ou simplesmente viciadas em comer. E tudo isto acontece porque estamos sem atenção.

Eu tenho uma vontade enorme de comer algo doce depois das refeições principais, principalmente depois do jantar. A melhor forma de evitar comer um doce todos os dias, é não os ter em casa. Não compro e pronto. Se me apetecer muito, muito, muito, até posso ir comprar, mas nunca exagero ao ponto de comer diariamente. Por outro lado, aposto na fruta docinha. Fruta doce é tudo de bom, é saudável e não engorda. Não há nada que uma banana com canela não resolva, ou uma taça de cerejas rijas e doces, ou uma taça de melancia, de melão ou de meloa...

O que fazer para evitar os desastres alimentares?

- Perceber quais são as alturas do dia em que mais te apetece comer.
- Que tipo de alimentos tens vontade de comer, mesmo que não tenhas fome?
- Qual é o teu estado de espírito nessas alturas, está feliz, chateada, aborrecida...?
- Ter um diário alimentar onde apontas o que comes ao longo do dia e onde incluas as sensações e estados de espírito associados " às tuas loucuras".
- Come com atenção, sem televisão ligada e sem computadores ou telemóveis por perto. Aproveita esse momento para saborear os alimentos, as texturas, os cheiros...
- Mastiga bem os alimentos, farás melhor a digestão e estarás mais desperta para quando estiveres cheia.
- Evita ter os alimentos que tendencialmente comes nestas alturas.

Com o tempo vais ganhando mais experiência e começas a estar atenta nestas altura. Assim, conseguirás controlar os ataques desnecessários ao frigorífico.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

domingo, 21 de junho de 2015

GUIA DE EXERCICIO FISICO SEMANAL - 73

Antes de mais, quero saber quem é que aderiu ao Butt Challenge, de que falei neste post?
Ninguém me diz nada, não sei se aderiram, se não aderiram, se estão a pensar nisso... Contem-me!

Eu aderi e digo já que estou bastante empenhada. Hoje foi o meu 11º dia, mas deveria ser o 12º. Acontece que aqui a pessoa ontem resolveu entrar pela noite fora a destralhar e arrumar muita coisa. É sempre bom passar um sábado à noite de volta de tralha, não é verdade? Não, não é. Mas há coisas que não podem ser adiadas e chega um dia que tem mesmo de ser. O meu dia foi ontem. Foi por esta razão que não fiz os exercícios. De qualquer forma, nada está perdido e não é por um simples dia que o esforço vai por água abaixo. Hoje já fiz os exercícios e agora é continuar.

As coisas não têm sido particularmente difíceis, o que me deixa feliz. Tenho concretizado todos os exercícios com todo o cuidado e dedicação, para que os resultados sejam também os melhores. Só na passada quinta-feira, ou seja no 9º dia, é que comecei a ter dores musculares nos glúteos e algo me diz que a partir daqui é que as coisas se dificultam. Mas lá está: quem agacha e levanta, seus males espanta.

Para não ser tão difícil, tenho dividido as séries em duas, e no meio faço exercícios para braços ou barriga. Por exemplo, hoje realizei 45 agachamentos, portanto fiz 25, depois abdominais e só depois os restantes 20 agachamentos. Assim não me custa tanto, também não me farta, que é sempre um problema, e ao mesmo tempo vou trabalhando outras zonas do corpo. Não pretendo ter um rabo todo jeitoso e braços flácidos, por exemplo.

Uma amiga já me perguntou se estou a ver resultados no rabiosque... ora bem, não sei se é psicológico, mas gosto mais do que vejo agora, do que o que via há 15 dias. Mesmo que os resultados sejam só da minha cabeça (que é bem possível), uma coisa é certa: mal não vai fazer, portanto vou continuar até ao 30º dia.

Resta-me também dizer, que é importante, caso estejam metidas neste desafio, realizarem alongamentos no fim. Caso não façam, podem esperar dores musculares e dores articulares. Não tenham dúvidas.

Para esta semana, estou inclinada para "yogar". Por todas e mais algumas razões... já as referi tantas vezes, que nem vale a pena repetir-me. Encontrei um vídeo que achei otimo, já que as posturas trabalham bastante o core e alongam muito a postura.


E é isto. Fico à espera dos vossos comentários. Se estão a fazer o desafio, se têm feito outros exercícios, quais, etc, etc, etc. Contem-me tudo!!! :)

Boa semana!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quinta-feira, 18 de junho de 2015

20 E POUCAS COISAS ALEATÓRIAS SOBRE MIM

Helena A.
- Na minha rotina antes de dormir, está incluída a lavagem dos pezinhos. Acho que é uma zona que está sempre suja para ir para a cama.

- Todos os dias, faça chuva ou faça sol, arejo a casa, nem que seja por apenas uns minutos.

- Nunca faço a cama logo depois de nos levantarmos. Gosto de deixá-la apanhar um pouco de ar.

- Sou muito desarrumada, mas não gosto de desarrumação. É uma luta interior...

- Já passei de bestial a besta várias vezes na minha vida.

- Felizmente também passei de besta a bestial!

- Não gosto que mexam nas minhas coisas sem me pedirem, ou sem me avisarem.

- Estive indecisa entre seguir artes ou desporto, e optei pelas artes. 

- Neste momento, praticamente não exerço arquitetura e já pensei em deixar de exercer totalmente.

- Nunca fez parte dos meus objetivos projetar a minha casa, por achar que seria um projeto sem fim à vista.

- No entanto, sonho poder comprar uma casa num centro histórico e remodelá-la por completo.

- Está nos meus objetivos a longo prazo, fazer um curso para instrutora de Yoga.

- Sou viciada em vídeos do youtube.

- Prefiro estar só, que mal acompanhada.

- Sigo muito o meu sexto sentido e tem corrido bem.

- Sou muito ponderada no que digo e na forma como digo, mas se me pisam os calcanhares sou capaz de fazer um escândalo.

- Se tenho algo a dizer a alguém, digo na cara. Mas espero sempre pela altura certa para o fazer, pois acredito que mais tarde ou mais cedo ela surge.

- Sou pouco saudosista.

- Adoro cortar o cabelo.

- Adoro cabelos curtos.

- Mas já tive o cabelo muuuiiiito comprido!

- Há cerca de um ano, fui convidada para ir a um programa de televisão, falar sobre temas do blogue. Mas não fui, porque vi o convite um mês depois de ser enviado por email...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quarta-feira, 17 de junho de 2015

FRASE INTERESSANTE...

Mulheres da minha vida, hoje li uma frase na nova Women's Health (a que tem a jeitosa da Diana Chaves na capa) que diz tudo o que uma mulher precisa lembrar, quando tem preguiça de fazer agachamentos.

QUEM AGACHA E LEVANTA 
SEUS MALES ESPANTA!!! 

 Lembrem-se disto sempre que vos passar pela cabaça desistir. Não há mal que resista com uns quantos agachamentos... ;)


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

terça-feira, 16 de junho de 2015

INSPIRAÇÕES - AMARELO E CINZA

Na nossa primeira casa, optámos por pintar algumas paredes com cores fortes. Na altura o vermelho estava em alta e o Bruno é fã de vermelho (não fosse ele benfiquista), por isso concordámos com uma parede vermelha na sala. 

A maioria das pessoas dizia-me que iria fartar-me, pois era uma cor muito forte, mas a verdade é que nunca me fartei e gostava bastante. No entanto, quando mudámos de casa, optei por pintar todas as paredes de branco. Queria mais claridade, e o branco acaba por esconder um pouco alguns defeitos que estas paredes têm. Mas foi muito dificil de me adaptar. O que para alguns poderia cansar, como ter uma parede vermelha, para mim era meio caminho para ter a decoração feita. 

Todos os objetos da sala eram simples e não tinha grandes preocupações com a pouca decoração, pois acabava por estar tudo equilibrado. Ao ver-me com uma sala branca, sofá preto, tapete cinza ou preto, almofadas cinza e branco, cortinado preto e cinza... já estava a dar em maluca com tanto cinza, preto e branco. Resolvi então, dar uma alegria ao ambiente com alguns apontamentos de outra cor. 

E a minha cor escolhida foi o amarelo. Adoro e sempre adorei amarelo. Acho que fica muito bem com os tons existentes na sala, que diga-se, combinam com qualquer cor que escolhesse. A pensar nisso, já comecei a introduzir algumas coisas e aos poucos a sala vai ficando mais a minha cara. 

É dificil transformar uma casa num lar!

Deixo-vos algumas imagens que me serviram de inspiração e que resumem muito bem aquilo que pretendo para este meu pequeno espaço. 









Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

domingo, 14 de junho de 2015

GUIA DE EXERCICIO FISICO SEMANAL - 72

"Helena, e quem não tem problemas com o rabo, mas tem problemas com a barriga, o que é que faz?"

Oh minha amiga, o que não falta por aí são coisas para fazer para moldar a barriga. Vamos já tratar disso.

É que há pessoas que acham que se eu falei do butt challenge, então tooooda a gente tem de fazer o desafio, mas não. Podem descansar, que eu sei que há pessoas com problemas maiores do que o rabo. 

Eu estou aplicadissima a fazer os exercícios todos os dias. Já agora quero ver se resulta, e se não fizer não sei, não é verdade? Mas nos intervalos, tenho feito outros exercícios, nomeadamente para a barriga. Que essa, diga-se de passagem, também já teve melhores dias. Está solidária com o rabo... 

Ora bem, podia escolher um Abs challenge, mas isso já era muita confusão. Esse fica para depois do Butt challenge. Escolhi um vídeo muito curto, da Gabriela Pugliesi, onde são mostrados vários exercícios para a barriga. Podem perfeitamente ser alternados com os exercícios do desafio do rabiosque, se assim o entenderem. 

Mas lembrem-se, para as coisas resultarem, é preciso persistência. Não vale a pena fazer os exercícios e depois passar o dia a comer gordura e açúcar, ok?


Boa semana! ;)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sexta-feira, 12 de junho de 2015

BOLO DA CANECA VEGAN

Bolo Vegan de Chocolate na caneca, Helena A.
Cheguei a casa e estava mesmo com vontade de comer um docinho. Como é normal, não tinha nada em casa... nada de bolachas, nada de chocolates, nada de bolos, nada de nada... Pensei em comer um iogurte, ou uma fatia de melancia, ou uma maçã assada com canela... Mas apetecia-me chocolate. Na verdade, apetecia-me bolo de chocolate.

Qual é o bolo mais rápido de fazer do mundo? Bolo da caneca. Feito numa caneca, no microondas, simples e rápido, como se quer. Lembrei-me então que não tinha ovos... huuummm... bolo sem ovo... é possível. Não são os bolos vegan feitos totalmente sem ingredientes de origem animal? Então não levam ovos. E verdade seja dita, por muito que goste dos bolos de caneca, acho que o sabor a ovo é um pouco intenso. 

Então vamos lá inventar um bolo da caneca vegan. Podia ter recorrido à internet para procurar uma receita, mas houve um dia, em que me deu uma vontade tremenda de comer arroz doce e não tinha leite. Lá fui eu procurar uma receita de arroz doce vegan na internet, perdi imenso tempo e acabei por fazer uma bela porcaria de arroz doce. Portanto, hoje resolvi usar a minha veia criativa e inventar um bolo da caneca vegan. Querem saber como fiz?

Misturei 2 colheres de sopa cheias de farinha de trigo com fermento, com 4 de cacau em pó. Misturei bem estes ingredientes e depois acrescentei 8 colheres de sopa de água, 1 de óleo e 2 de leite de soja. Misturei tudo e o resultado foi uma mistura meio liquida castanho muito escuro. Que bom aspeto! Coloquei 3 minutos no microondas, na temperatura máxima et voilá! Saiu um ótimo bolo de caneca vegan. Basicamente utilizei a minha receita de bolo da caneca favorita, simplesmente não acrescentei açúcar, nem ovo e aumentei a dose de cacau. E ficou fantástico, garanto!

Bom apetite!!! :)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quinta-feira, 11 de junho de 2015

ORGANIZAR PARA VIVER MELHOR

Estou oficialmente de férias. Embora pequenas, já que o trabalho regressa dia 22, estes dias são há muito desejados.

Hoje dei por mim a pensar por onde começar nas quinhentas coisas que quero fazer nestes dias. É tanta coisa que fico cansada só de pensar. 

São muitas as coisas que pretendo fazer neste verão. A primeira das prioridades é organizar a roupa. É algo que dá comigo em maluca e não está de todo como eu gosto. Embora esteja tudo minimamente arrumado, preciso de fazer algumas alterações, de arrumar as coisas de forma mais eficiente para o dia-a-dia e para aproveitar melhor o espaço disponível.

Em termos de organização, quero também organizar de outra forma o armário da casa-de-banho. Até aqui utilizava cestos para colocar os produtos, mas "roubei-os" para organizar algumas coisas na cozinha, na minha última maratona. Preciso portanto de comprar alguns cestinhos para dar uma nova cara à arrumação da casa-de-banho.

A organização, para já, fica por aqui. São estas as prioridades. Depois vêm as limpezas profundas. Pretendo limpar a casa de uma ponta à outra. Depois de organizar os itens anteriores, as limpezas serão mais rápidas, pois não temos muitos móveis e objetos. 

Amanhã, podia aproveitar para descansar e começava estas tarefas para a semana. Mas depois acumulo muita coisa e acabo por não aproveitar bem os dias. Sendo assim, amanhã vou começar por lavar todas as janelas, persianas e portas exteriores. Aproveito também para engomar algumas peças e se me apetecer, posso começar a organizar a roupa. Talvez dê também uma banhoca ao Alf. Está na altura da queda de pelo e já está na altura do banho. 

O escritório, a renovação de que falo há meses, está prevista para julho e é também nesta altura que pretendo pintar as portas, algumas cadeiras e talvez os móveis superiores da cozinha. Quanto a estes estou indecisa, tenho que pensar bem antes de me aventurar. Não gosto muito da cor atual, mas já gostei menos. Já estou habituada, daí a indecisão.

Desse lado, podem estar a pensar: " Então e vai estar de férias a limpar e organizar a casa?!"

Pois, não tem muita lógica, mas passo a explicar. Estas tarefas vão perfeitamente ao encontro da minha ideia de descanso, porque o meu trabalho não tem nada de físico, é completamente intelectual, e passo demasiadas horas sentada. Por outro lado, o meu bem estar geral, passa também por ter o meu espaço e a minha vida organizada, arrumada e cheirosa. Isso contribui para o meu descanso. Além do mais, terei mais férias e essas serão mesmo para férias. A semana que vem, resolvi parar um pouco precisamente para organizar algumas coisas, inclusive a casa.

No entanto, para além destas tarefas que podem parecer chatas e trabalhosas para algumas pessoas, vou aproveitar para ler e praticar exercício, yoga e para dormir umas boas sestas. 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

JÁ A PENSAR NO VERÃO - 8

No seguimento do último post, venho falar-vos mais sobre o desafio aí falado.

O desafio consiste em fazer 3 exercícios específicos para glúteos e pernas durante 30 dias, sendo que cada dia tem um número de repetições de cada exercício. No entanto, não são definidos que tipos de agachamento, de lunge ou de ponte devem ser feitos. É que existem muitas variedades, quase o suficiente para escolher um para cada dia de desafio.

Podem ser agachamentos com salto, sem salto, com peso, sem peso, com pernas semi afastadas, afastadas ou muito afastadas, intercalados, só com uma perna... O lunge pode ser com passo à frente, com passo atrás, com salto, com rotação do tronco, com passada e levantamento da perna atrás... Já a ponte, pode ser lenta, rápida, com uma perna levantada, esticada ou a 90 graus, com as duas pernas a 90 graus, com elástico, com peso, com insistência, sem insistência,... enfim, opções não nos faltam.

Também me surgiu uma dúvida, hoje quando fiz os exercícios. No lunge, são 10 repetições para cada perna, ou 10 no total? Optei por fazer 10 no total, ou seja 5 para cada perna, por uma questão muito simples, o numero de repetições vai aumentando. No último dia são 100 repetições, parece-me que será 100 no total e não 100 para cada perna. Vamos com calma, não é verdade?

Sendo assim, escolhi uns vídeos onde são mostradas algumas formas de executar estes exercícios. Assim é mais fácil perceber.













Da minha parte, vou fazendo tipos diferentes por dia. Assim acho que não me vou fartar e penso que será um desafio mais vantajoso.

Ai ai, vou ficar com um bundãããooo e um pernãããõoo, que as calças nem me servirão!!! ;)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

quarta-feira, 10 de junho de 2015

JÁ A PENSAR NO VERÃO - 7

Olhando para o meu rabo, cheguei a uma triste conclusão: Já teve melhores dias.

Isto de passar muito tempo sentada e de fazer menos exercício, refletiu-se muito na minha imagem corporal. Não tenho mais peso, mas o peneuzinho está maior, o rabiosque menos empinadito e redondo... não estou a gostar nada do caminho que isto está a levar.

Tenho duas opções: Fico quieta e daqui a um tempo queixo-me da idade, dos genes e de mais não sei o quê, ou, mexo o esqueleto para voltar a atinar com as formas.

Assim de repente, parece-me que a segunda opção é a mais sensata... É que não me apetece nada ficar com a bunda quadrada e a barriga a querer saltar das calças.

Portanto, e visto que o tempo de vestir os meus amados calções e biquíni está aí, resolvi procurar qualquer coisita para fazer. Há muitas, muitas, muitas alternativas. Mas gostei particularmente do desafio do rabiosque, que é como quem diz " The butt challenge".

A coisa não deve ser fácil, mas também não é impossível. Basta ter atenção à postura e força de vontade... muita força de vontade. Na falta desta, nada como pensar num rabo quadrado que a vontade volta logo.

São 30 dias de desafio, o que quer dizer que ao começar hoje, daqui a um mês tenho a "bunda" na nuca. :)


Estes exercícios podem ser um complemento de um treino já existente, ou podem ser um ponto de partida. Juntando, por exemplo, uma simples caminhada de 15 minutos, os resultados serão de certeza melhores que um rabo quadrado.

Alguém alinha? :)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

segunda-feira, 8 de junho de 2015

TÁ BONITO TÁ...

Chego à conclusão que estou meeeesssmo a precisar de férias, quando baixo a perciana da sala, abro a janela e passadas apenas 2 horas... não me lembro de o ter feito...

É que não me lembro mesmo. É certo que o faço diariamente e já é quase mecânico, mas não me lembrar naaaada, é demais.

E sim, fui eu que o fiz. O Alf é inteligente, mas não chega a tanto... Tá bonito tá...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

HOJE VOU DAR-VOS MÚSICA - 16

Num destes dias, um dos meus explicandos apresentou-me a música que partilho hoje.

Desconheci-a completamente, mas gostei assim que a ouvi. E fiquei bastante surpreendida, por um miúdo de 11 anos ter um gosto tão versátil, já que me mostrou outras músicas que também desconhecia e que também gostei muito. 

Desde esse dia, temos falado muito de música. Também aprendo muito com eles! A vida é realmente uma aprendizagem.

Matt Corby, Brother.


Gostaram? 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

domingo, 7 de junho de 2015

quinta-feira, 4 de junho de 2015

DOLCE FAR NIENTE

Foto retirada da internet
Cheguei à conclusão de que preciso de férias. E como os meus desejos são ordens, as férias estão quase aí. Nos próximos meses terei 3 ou 4 semanas de férias, onde tenciono dedicar-me plenamente ao descanso. Mas nas restantes semanas, terei também menos trabalho. E isso é uma questão que me preocupa, já que aqui para estes lados, quem não trabalha, não recebe (e são os fantasmas do passado a atormentarem-me). 

Ao dizer isto ao meu lindo marido, a sua resposta foi: "Não te preocupes. Aproveita para descansar, porque depois do verão, vais ter muito mais trabalho do que até agora."

E é verdade. A sorte é que há sempre um de nós que raciocina... Ora bem, ouvidas estas sábias palavras, comecei a pensar então nestes meses menos trabalhosos. 

Terei tempo para praticar exercício, muito exercício, para ler muitos livros, para organizar a minha casa que bem precisa, para dar caminhadas, para "yogar", para meditar, para dormir de manhã e à tarde e quando me apetecer, para ver filmes, para ver series, para beber café calmamente, para andar de bicicleta, para acabar as bricolages cá de casa... Ah, terei tanto tempo, para tanta coisa. 

Tenho de ver as coisas pelo lado positivo e de aproveitar o "dolce far niente".

E vocês, como tencionam aproveitar o vosso "dolce far niente"?
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

terça-feira, 2 de junho de 2015

AS COISAS BOAS E MENOS BOAS DE TER UM BLOG

Pediram-me dicas para ter um blogue de sucesso. Adorei saber que alguém considera que tenho um blogue de sucesso, ao ponto de achar que seria a pessoa indicada para dar dicas sobre o assunto.

Pois bem, não sei o que a pessoa considera um blog de sucesso. E perguntei-lhe, para poder responder, mas até hoje aguardo resposta (foi por email, entenda-se).
Um blog de sucesso pode ser muita coisa. Pode ser de sucesso por ser muito conhecido, por ter muitas visualizações e comentários, por dar a ganhar dinheiro à pessoa, tanta coisa.

Esta é uma das coisas menos boas de ter um blogue. As pessoas querem respostas rápidas aos seus problemas e acham que quem tem um blogue tem de saber tudo e ter solução para todos os problemas. 

O meu blogue é apenas o meu blogue. Não ganho dinheiro com ele, é um hobbie que me preenche as medidas, adoro escrever aqui, adoro partilhar, adoro saber que alguém que não me conhece de lado algum, gosta do que escrevo. E escrevo porque sim, sem esperar muitas visualizações, sem pedir a outras pessoas para passarem por aqui só para ter mais visualizações, sem esperar convites para escrever livros, ou propostas super lucrativas. Escrevo porque gosto.

Mas existem outras coisas más de ter um blogue, e também me perguntam muito isso. Más, más, não digo, já que até hoje não tive nenhum dissabor à conta do blogue. Mas há coisitas que me irritam um pouco às vezes. 

Há sempre um certo controlo por parte de quem me conhece. Se escrevo qualquer coisa, há sempre alguém que sente necessidade de comprovar.
Por exemplo, há tempo disse a uma amiga que tinha feito batatas fritas e ela frisou logo: "Ah, a menina que defende um estilo de vida saudável come batatas fritas..." - Pois como, e nunca disse que não o fazia. Mas como 1 ou 2 vezes por mês, raramente faço em casa, no entanto de vez em quando como. E qual é o problema?

Se digo que quero fazer exercício, vem logo alguém confirmar se tenho feito exercício: "Tens feio exercício?" - Se digo que só fiz 1 dia - "Ah, disseste no blogue que fazias e blá, blá, bla..."

E quando digo alguma coisa do género: "uma amiga minha..." - há sempre alguém que pergunta quem é a amiga. Muitas vezes o post é enorme e só frisei a amiga numa coisita de nada, mas as pessoas prendem-se na parte da amiga e nada mais lhes interessa. A verdade é que, primeiro, se quisesse dizer quem era a amiga, dizia. Segundo, muitas vezes a amiga, não é mais que um bode expiatório. Pode ser amiga, colega, vizinha, prima, tia, ou até amigo... qualquer pessoa. Apenas uso o "amiga" para não entrar em detalhes.

Também há exigências. Se estou muito tempo sem escrever do outro lado não se percebe que por muito que goste do blogue, tenho vida para além dele. Às vezes o tempo não permite mais, outras vezes simplesmente não tenho ideias. É difícil escrever sem ideias, sem inspiração...

Quanto às criticas, sinceramente não têm sido muitas. Há sempre alguém que percebe disto mais que eu, e que vem dizer que devia fazer assim ou assado. Mas não me incomoda. No inicio por acaso tive uma lista imensa de criticas por parte de uma amiga, com as quais não concordei minimamente e que sinceramente até hoje não percebi. Independentemente disso, no geral há mais gente a gostar e a apoiar do que o inverso.

As coisas boas, são muito boas, mas não são palpáveis.
Criei o blogue na altura que fiquei sem trabalho. Quando comecei a ver que tinha demasiado tempo livre, que a rotina doméstica já me deixava louca, que acordava a pensar no fim do dia, decidi que tinha de arranjar qualquer coisa para me entreter, mas que fosse além disso. 
Foi também nessa altura que comecei a gostar de blogues, pois até aí nunca me tinham fascinado. Por isso resolvi criar um blogue onde pudesse escrever e comunicar, que é algo que gosto muito, e para ao mesmo tempo, falar sobre assuntos importantes para mim, como um estilo de vida saudável e tudo o que isso representa a meu ver. 

Tinha perfeita noção que não ia ter centenas de visitas diárias no inicio, mas isso nunca me importou. A verdade é que o blogue foi durante muito tempo, visto por mim como um part-time muito prazeroso. 

Ajudou-me muito a ultrapassar essa fase difícil da minha vida, permitiu-me conhecer outros blogues que acompanho até hoje, e com os quais aprendi muito, muito, muito. Tudo isto tem um grande peso para mim. 

Aqui continuo e, espero continuar durante muitos anos, evoluindo, mudando, partilhando sempre que me parecer necessário.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...