quarta-feira, 14 de junho de 2017

O GATO E O BEBÉ

Foi das coisas que mais perguntaram durante a gravidez - como vais fazer com o Alf e o bebé?

Até fiz um post sobre isso e era uma incógnita. Sabíamos que temos um gato temperamental, muito territorial e que basicamente só gosta de nós. Não nos passava pela cabeça desfazermo-nos do animal que faz parte das nossas vidas há 7 anos e que na verdade foi o nosso primeiro filho.

Mas dizer que não existia algum receio, era estar a mentir.

No dia que o Gonçalo nasceu, saí de casa cedo e sabia que ía regressar com o bebé. Passei a noite no sofá, com contrações, e o Alf esteve lá comigo. Enquanto me preparei de manhã,  o Alf não me largou e quando sai de casa despedi-me dele e disse que voltava com o bebé.

No dia seguinte o Bruno trouxe para casa a roupa do Gonçalo para o Alf cheirar. Não se aproximou dela, pelo menos que o Bruno visse. Segundo o Bruno, ele estava triste e devia sentir a minha falta.

Pois bem, no dia que voltei para casa, o Alf esperava-me à porta, como é seu hábito. Cumprimentou-me como sempre e depois cheirou muito o ovinho do bebé.

O Alf tem sido o verdadeiro irmão mais velho do Gonçalo. Está sempre por perto, vai espreita-lo, no inicio até parece que andava devagarinho para não fazer barulho. Quando o Gonçalo chora, mas chora a sério, o Alf fica aflito e mia como se nos avisasse.

Tem sido muito bom ver que o gato mau é um mano porreiro.

Nós continuamos a mima-lo, a dar-lhe colinho...varias vezes tenta vir para o meu colo quando o Gonçalo está a a mamar. Adora dormir aos nossos pés na cama e durante a noite quando o Gonçalo acorda para mamar, fica sempre atento e só volta a dormir quando vê que o bebé já está a ser devidamente alimentado.

Ainda não se deitou na cama, ou no ovo do bebé, mas algo me diz que lá para o outono, isso mudará. Estou mesmo a vê-lo trocar a nossa cama pela cama quentinha, pequena e aconchegante do Gonçalo. ;)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

segunda-feira, 5 de junho de 2017

PEQUENAS COISAS QUE TONIFICAM

Como estou decidida a exterminar a flacidez que por cá apareceu nos últimos tempos, tenho voltado a alguns hábitos e truques que utilizava antigamente.

A melhor forma de tonificar o corpo, é com exercício, mas há pequeninas coisas que feitas com frequência que fazem diferença.

1 - Terminar o duche com água fria, ou tomar o duche completo com água fria. Tonifica, oh se tonifica!!!

2 - Usar creme refirmante, pois vai hidratar a pele contribuindo para o seu poder de sustentação e vai ainda dar uma ajuda extra na firmeza da pele.

3 - Fazer 10 agachamentos em cada ida à casa-de-banho (quem diz agachamento, diz lunge ou outro exercício qualquer). Como vou muitas vezes à casa-de-banho num dia, acabo por fazer muitos agachamentos. Este exercício tonifica muito o rabiosque e as pernas, mas também ajuda a barriguinha.

4 - Andar em bicos de pés pela casa. Ajuda a tonificar os gémeos (barriga da perna) e a torná-las mais elegantes em geral.

5 - Ter sempre a barriga ligeiramente encolhida, pois ajuda a tonifica-la.

6 - Contrair o rabiosque várias vezes ao dia e aguentar uns segundos, de preferência sem ninguém ver pois não fica lá muito bonito!!!

7 - Alongar muito, de manhã, à tarde, à noite. Além de aliviar a tensão contribui para um corpo mais longo e esbelto.

8 - Beber água fresca, pois o corpo trabalha mais para deixá-la à sua temperatura e isso gasta mais calorias.

9 - Beber um grande copo de água em jejum, se possível com umas gotinhas de sumo de limão.

10 - Apertar as mãos uma contra a outra, colocando-as no meio do peito. Ajuda a tonificar os músculos que sustentam as maminhas.

Coisas fáceis, não é? Mas garanto que passado um tempo a realiza-las diariamente, a coisa melhora!


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

sexta-feira, 2 de junho de 2017

PESO PÓS-PARTO

Quase um mês sem uma publicação... que vergonha!!! Mas comecei vários posts, só não tive tempo de termina-los. Vamos ver se este consigo.

O Gonçalo está quase com 2 meses e cada vez mais lindo e fofo!!! Neste momento sinto que os dias passam muito rápido e que ando um pouco ensonada, vai-se lá perceber porquê.

Mas estou a escrever este post para falar do meu peso durante a gravidez e perda de peso pós-parto.

Não foi a minha principal preocupação durante a gravidez, mas seria hipócrita se dissesse que não tive algum cuidado. Tenho visto a dificuldade que muitas amigas minhas têm sentido em perder peso depois de serem mães e como isso as leva muitas vezes a baixo. A autoestima é muito importante, e nesta fase de grande mudança e de hormonas completamente alteradas, não me venham dizer que é uma assunto secundário.

Primeiro que tudo, quando engravidei estava 2 quilos acima do meu peso habitual, mas nada que me incomodasse. Durante a gravidez houve muitas recomendações por parte da minha obstetra, para não engordar mais de 13 quilos. Para ter cuidado com a alimentação, para fazer algum exercício, pois o peso a mais poderia ser prejudicial a vários níveis, e depois do bebé nascer a recuperação seria mais difícil. Para não falar do parto, já que o Gonçalo parecia ser grandinho e se fosse gordinho, seria um parto muito mais difícil.

Entre alguns descuidos, e meses a engordar um pouco mais que outros, aumentei 12 quilos. O Gonçalo nasceu às 38 semanas, portanto acredito que chegasse aos 13 caso nascesse às 40.

Portanto, quando engravidei tinha 71 e neste momento tenho 73,3, o que me parece bom. E o que tenho feito? A parte boa é essa, não tenho feito nada que não fizesse já parte das minhas rotinas.

Continuo a evitar doces, com muito custo, fritos, charcutaria, manteiga...

Tenho comido muito peixinho grelhado e cozido, muitos legumes, sopa, fruta... agora é a melhor altura da fruta!!!

Bebo imensa água, não só porque ajuda na produção de leite, mas porque realmente tenho muita sede. Amamentar também tem essa vantagem, gasta-nos muita energia o que contribui para a perda de peso.

Hidrato a pele todos os dias, e já vos disse muitas vezes como acho isso importante na manutenção do peso e no nosso aspeto geral.

A única coisa que não tenho feito como gostaria, é mesmo a prática de exercício. Dou uma ou outra caminhada, cuido da casa e do bebé, e também voltei ao trabalho (em part-time), portanto sobra-me pouco tempo.

Para já não vou preocupar-me muito, pois o tempo não estica e, verdade seja dita, a energia também não ajuda. Prefiro aproveitar o meu príncipe nos tempos livres! Além de que o trabalho também está a terminar, vêm as férias e aí terei mais tempo.

O meu objetivo é voltar à pratica de yoga mais rotineira, pois sei que me trará muitos benefícios a vários níveis.

Na questão do aspeto físico, a altura em que me senti melhor foi mesmo durante o período em que pratiquei yoga diariamente, às vezes duas vezes. O meu objetivo é tonificar o corpo, ter flexibilidade, força e equilíbrio, portanto o peso acaba por ser secundário. Posso pesar 68 quilos e não estar feliz com o meu aspeto.

Confesso que o meu rabiosque não está nada, mas nada do meu agrado... a barriga até tolero, porque passou 9 meses a crescer, tem desculpa e não esta nada mal dadas as circunstâncias, o rabo perdeu massa muscular... e pronto, já teve melhores dias.

Agora digam-me meninas, gostariam de ficar a par desta minha nova fase e daquilo que vou fazendo, ou nem vale a pena falar deste assunto?!





Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...